01/11/2011

Eu só sinto falta...

        De tudo o que um dia me fez sorrir, que fazia meu coração acelerar, eu pular e gritar de alegria. Da época que eu só queria é curtir a vida sem me preocupar com as consequências, do qur iria me acontecer, aí sim é que eu me dava bem, por que a minha preocupação não atapalhava. Das amizades verdadeiras, das rizadas, da época em que eu podia contar com alguém, eu sabia que estava segura. Mas são tempos passados, e não volta mais, olhar para trás e sentir um nó na garganta, as lágrimas escorrendo e o mundo desmoronando, e eu só pensar em uma coisa, o passado, tudo o que queria no momento era um simples abraço, daqueles que te conforta, você se sente protegida, amada por alguém, mas isso não estava desponível no momento. Então peguei o meu melhor amigo nessas horas, o diário, e danei a escrever, desabafar, escrevi páginas e páginas de dor e sofrimento. Peguei as fotos dos tempos em que eu sorria verdadeiramente, e de repente eu vejo um pinguinho nas páginas do meu diário, e vejo que ali sim eu era feliz, e o que me resta agora é a tristeza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário